Add in Facebook

24 março 2012

O Estrumalho


"Estrumalho"
 Participação no Desfile Etnográfico da XXXI Festa da Amendoeira em Flor 2012


O Estrumalho é um utensílio para caçar pássaros. É constituído por duas redes retangulares, em oposição central, com cerca de dois metros de comprimento por oitenta centímetros de largura, ligadas a uma corda abonada em cerca de dois metros em cada posição; uma parte é presa a uma ou mais pedras; da outra parte segue uma corda até à "cavana" de onde o caçador a puxa para "desarmar" o estrumalho e caçar os pássaros. A meio de cada rede existe a "bateca", um pau direito e redondo um pouco inferior à largura da rede, em que uma ponta está presa à corda e na outra há a cavilha (um prego grande que espeta e a prende no chão). A parte livre da rede, no comprimento, em volta do bebedouro, era firmada ao chão com pedras para não deixar fugir os pássaros. Entre as redes existe o caco, dispositivo com água onde se habituam os pássaros a beber. Molha-se a rede e a área anexa ao caco para a dissimular e atrair os pássaros desabituados. Caçava-se todos os pássaros que lá fossem beber, sendo especialmente recebidos as rolas, melros, pardais e outros tais. Armava-se o estrumalho com a tríplice finalidade de arranjar carne, rara no momento, para alimento da Família e por vezes para uma "tainada" de arromba, para limitar o excesso de aves que comiam os cereais e por puro aspeto lúdico. Era necessária muita habilidade para ter maior sucesso.

Com ou sem estrumalho, desejamos-lhes o maior sucesso.



"Estrumalho"
 Participação no Desfile Etnográfico da
 XXXI Festa da Amendoeira em Flor 2012
QUADRAS AO ESTRUMALHO


Estrumalho, estrumalhinho,
Te recordo com saudade!
Quantas vezes tu mataste
A fome da mocidade?!

Quem me dera que existisse
O estrumalho de outrora,
Pr’a caçar a vigarice
Dos pardalões de agora!

Puxa a corda, cai a rede!
Lá fica mais um pardal!
Hoje armam o estrumalho
Para caçar Portugal!

Mantém o olho aberto,
Não sejas pássaro caçado!
Anda pr’aí muito esperto
Que te quer estrumalhado!

Nesta engenhoca caía
O passarinho com sede.
Quem me dera ser estrumalho,
Pr’a caíres na minha rede!


José Ribeiro (Março de 2012)
Foz Côa Friends, Associação

0 comentários:

Enviar um comentário